07 março, 2009

às vezes penso em coisas.

tento organizar e classificar as coisas que se passam. outras vezes penso que não devia pensar nisso. o que foi, já se foi e essas pessoas que já há muito passaram, já lá vão, longe. mesmo as que passaram só num instante quase sem tempo para mais do que um olá, e nunca para o até amanhã. estão longe. estás. aqui nem sei onde te tenho, ou onde te deva guardar - ou se te deva guardar. não sei se te quero ver, se te quero longe, como estiveste sempre. não me queres ver e aposto que tens medo de mim. enfim.
penso nas pessoas que decidi guardar mas pelo rumo que as vidas levaram, lamento não ter visto mais. continuo a esperar ganhar o tempo e a coragem de rever e de as reviver.

1 comentário:

  1. Assim, por incrível que pareça, muita coisa faz sentido...

    ResponderEliminar